14 Nov, 2016

Análise à Comunicação de Donald Trump – António Sacavém na TVI


António Sacavém analisa a comunicação de Donald Trump antes e depois da vitória.
Em liderança politica, tanto o conteúdo, como a partilha da mensagem, são elementos fundamentais para o sucesso. A eficácia na partilha da mensagem, que tem o potencial de influenciar emocionalmente os eleitores, depende essencialmente dos comportamentos de aproximação e de dominância dos candidatos e da ausência de sinais de desconforto psicológico e de incongruência. Trump, durante a campanha eleitoral, utilizou predominantemente comportamentos de poder pessoal (gestos amplos, dedo apontado, face carregada, tom de voz forte e agressivo, etc) em sintonia com a narrativa, de forma a captar a atenção e contagiar emocionalnente o seu target, criando uma saliente dinâmica de “nós contra eles”.
No discurso de vitória, assistimos a uma nova persona, desconhecida até então da opinião pública. Donald Trump, como forma de se colar a um discurso conciliador, e enquanto lia o teleponto, utilizou um novo padrão não-verbal (gestos de palma da mão para cima, gestos federativos, uma face mais descontraida e um tom de voz mais baixo e tranquilo). Qual é afinal o seu padrão base? Será que irá conseguir manter o efeito camaleão ou a sua natureza mais dominante irá predominar à medida que a pressão da legislatura se intensificar? Veremos!

Trackback URL: https://antoniosacavem.com/analise-a-comunicacao-de-donald-trump-antonio-sacavem-na-tvi/trackback/